Como Fazer

Construindo a Agenda da Resiliência

Chamamos de Agenda de Resiliência o conjunto de compromissos assumidos por cada município, com três categorias de atuação possíveis: Capacitações; Ações Estruturais e Não Estruturais; e Parcerias e Financiamentos.

Você precisará concluir a elaboração da sua agenda para confirmar sua adesão ao programa até abril de 2020.

Vejamos detalhes sobre como montar sua agenda para cada uma dessas categorias:

Capacitações

As capacitações poderão ser ofertadas pela Defesa Civil, que a cada maio disponibilizará o calendário anual, ou também realizadas pelo município com a homologação da Defesa Civil. Os cursos podem ocorrer de forma presencial ou a distância e são destinados às equipes das prefeituras que atuam direta ou indiretamente em RRD.

Lembre-se: Defesa Civil é a atuação articulada entre diversos setores de uma administração pública. Portanto, procure incentivar não só os profissionais que atuam diretamente com defesa civil, mas também os de atuação correlata, a participarem dos cursos oferecidos pelo Programa SC Resiliente.

A Defesa Civil de Santa Catarina determinará um requisito mínimo para que seu município cumpra durante o ciclo do Programa SC Resiliente. Entretanto você pode optar por incluir na agenda cursos além dos requisitos mínimos.

Como Selecionar os Cursos:

Ao entrar no Portal você acessará o Catálogo de Cursos. O catálogo lhe permite visualizar todas as opções.

Posteriormente, no formulário do Cronograma de Execução de Agenda da Resiliência (que será disponibilizado para os municípios que tiverem suas adesões confirmadas), você precisará selecionar os cursos que a equipe de seu município irá realizar ao longo do ciclo do Programa SC Resiliente.

Ações estruturais e não estruturais

As ações estruturais e não estruturais são os compromissos assumidos pelo município ao longo do ciclo, que correspondam à sua gestão de risco e de desastres, com foco em resiliência. A Defesa Civil também irá apresentar um Catálogo-base de Ações e determinará os requisitos mínimos para cada município.

O catálogo possui ações estruturais e não estruturais; de curto, médio e longo prazos; e de abrangência local, estadual ou nacional. As ações do catálogo ainda estabelecem paralelos com os princípios de sustentabilidade; com a Campanha Cidades Resilientes e seus 10 passos; e com os principais setores de atuação correlatos à gestão de risco.

Como Selecionar as Ações:

Ao entrar no Portal você acessará o Catálogo de Ações estruturais e não estruturais. O catálogo lhe permite visualizar todas as opções.

Posteriormente, no formulário do Cronograma de Execução de Agenda da Resiliência (que será disponibilizado para os municípios que tiverem suas adesões confirmadas), você precisará então selecionar as ações que serão desenvolvidas no município ao longo do ciclo do Programa SC Resiliente.

Parcerias e Financiamentos

As parcerias e os financiamentos referem-se à rede de articulação que o município é capaz de tecer, e podem ser procurados pelos municípios para incrementar suas Agendas de Resiliência.

A Defesa Civil disponibilizará recomendações de parcerias e financiamentos, mas não determinará requisitos mínimos para cada município. Cabe a cada gestão buscar as melhores e mais adequadas oportunidades para sua localidade.

Como Selecionar as Parcerias e Financiamentos:

Ao entrar  no Portal você acessará o Catálogo de Parcerias e Financiamentos. Este catálogo lhe permite visualizar todas as sugestões apresentadas pela Defesa Civil.

Se as sugestões apresentadas forem viáveis ao seu município, você poderá selecioná-las. Entretanto, caso você já tenha possibilidades de parcerias ou financiamentos locais, poderá inserir uma nova opção no formulário do Cronograma de Execução de Agenda da Resiliência (que será disponibilizado posteriormente para os municípios que tiverem suas adesões confirmadas). Se, no momento em que você estiver construindo sua agenda, ainda não houver nenhuma parceria ou financiamento encaminhado, você não precisa se preocupar. Este campo não é obrigatório e você poderá atualizá-lo ao longo de todo o ciclo, se surgir algo novo.

Após preencher o formulário do Cronograma de Execução de Agenda da Resiliência , o município deverá inserir as datas de início e fim de cada ação na Agenda de Resiliência SC (a ser disponibilizada após adesão do programa).